Google- Project Glass

Oi galera!! No meio dessa semana pesada para todos nós mortais, viemos trazer uma novidade que vocês vão amar!

O Google anunciou os óculos de realidade aumentada (aquela que já explicamos, lembram-se?) do “futuro”. O Project Glass, como é chamado, é assinado por Babak Parviz, Steve Lee e Sebastian Thrun, e deixa qualquer um de boca aberta ao assistir o vídeo abaixo, principalmente por ser algo que está pra sair, quem sabe, em poucos aninhos.

Já pensaram em como seria ter esses óculos todos os dias? Nossa vida ia mudar completamente! É fascinante! Ao mesmo tempo, uma coisa nos chamou a atenção: reparem que, com esses óculos, o contato humano, que está a cada dia mais distante, ia praticamente sumir! Obviamente estamos falando do “cara a cara” e não do contato virtual, pois esse último sem dúvidas só iria aumentar.

Enfim, é uma questão a se pensar, porque por mais que a gente tente não se isolar (com os smartphones e tablets, por exemplo), acabamos prejudicando muitas relações humanas, físicas, pela falta de atenção que damos `a pessoa que está conosco. Os “brinquedinhos” ficam a cada dia mais perigosos, abduzindo os seres humanos. Ok, ficou meio exagerada essa última frase, mas é fato que nossa atenção fica muito dividida entre máquinas e pessoas!

Agora, o lado bom dessa nova tecnologia são as inúmeras vantagens e facilidades que os óculos vão trazer. Economia de tempo, dinheiro e rapidez são só algumas características a serem ressaltadas.

Enfim, é uma questão a se pensar. Será que queremos estar conectados o tempo todo? Um mundo “offline” não é também necessário para que haja um equilíbrio interno? Para que possamos refletir? Descansar? Nos desligar do mundo por alguns segundos? Repensar o que estamos fazendo com a nossa vida?

O que vocês acham? Queremos saber! Abaixo o vídeo que enlouquece os olhos humanos:

E para ler um pouco mais sobre: http://bits.blogs.nytimes.com/2012/04/04/google-begins-testing-its-augmented-reality-glasses/

Anúncios

Homônimos homófonos

Vocês lembram da Cow Parade? Aquelas esculturas de vacas feitas de fibra de vidro que eram  decoradas por artistas locais e distribuídas pelas cidades, em locais públicos, avenidas e parques.

Agora vocês que moram na cidade de São Paulo estão reparando nos orelhões espalhados pela cidade?  Pois é, trata-se de um evento chamado Call Parade: um evento que tem como objetivo customizar  100 orelhões espalhados pela cidade de São Paulo e realizado pela TopTrends para a Telefônia/Vivo. Uma ação muito bacana que, além de dar espaço à artistas, também dá notoridade aos esquecidos orelhões.

oreia

Para saber sobre os artístas responsáveis pelas artes nos orelhões http://callparade.com.br/galeria-de-fotos/

Para saber mais sobre a ação http://bit.ly/KJz5yu

A mídia somos nozes

Image

Olá pessoal, hoje falaremos sobre o texto “A mídia somos nozes”. Este texto trata, basicamente, do fato de que hoje precisamos muito menos dos veículos de massa para nos mantermos informados.

Isto não só é um fato como está crescendo mais a cada dia. As redes sociais criadas para encontrar amigos, como por exemplo o Orkut, passaram a se tornar super importantes na comunicação, fazendo as pessoas abandonarem até o famoso e mail para mandar recados na página pessoal da pessoa.

A comunicação hoje em dia é super rápida, as pessoa divulgam idéias em seu Twitter, por exemplo, e isso se espalha em segundos, é compartilhado e `as vezes até contrariado, gerando uma troca de recados ainda maior, o que gera mais e mais comunicação. Sendo assim, todos nós nos tornamos veículos de mídia para as pessoas que estão ao nosso redor, fisicamente ou virtualmente.

Isso explica o nome do texto, pois nós somos a mídia. Até as marcas hoje em dia não tem um controle absoluto de sua comunicação. Quando uma pessoa está satisfeita com a marca, publica em suas redes sociais falando bem a respeito, gerando uma resposta agradável para a marca. Porém, quando a situação é contrária, a pessoa passa a produzir uma comunicação super negativa em relação `a marca e esta tem que fazer de tudo para tentar reverter a situação, que muitas vezes chega a proporções muito grandes, gera vídeos, comentários e até um grupinho contra aquela marca ou serviço.

Podemos concluir, portanto, que já não restam mais dúvidas de que nós de fato somos a mídia e deveríamos utilizar esta função de produtores de informação em algo favorável tanto para compartilhar nossas ideias quanto para lutar por alguns ideais, arrumando seguidores dentro da própria estrutura de comunicação atual.

Possível ação para o Fiat 500 aliado `a tecnologia

Hello gente!

Hoje vamos falar sobre uma tecnologia muito bacana: a do vídeo imersivo. O próprio nome já dá uma ideia do que é isto, não é? Exatamente como vocês pensaram, o vídeo imersivo é aquela sensação de que nós mesmos estamos no lugar que é filmado, como se tivesse uma câmera na pessoa que está fazendo um caminho específico.

Para vocês entenderem melhor, acessem o link http://bit.ly/JbO7vs e saibam mais sobre essa tecnologia!

Agora vamos tentar aplicar o vídeo imersivo numa ação publicitária. A primeira coisa que nos veio `a cabeça ao ver os vídeos foi o fato de que nos sentimos exatamente no lugar que é mostrado, como se fosse um passeio que nós mesmos estamos conduzindo. É nesse sentido que pensamos numa ação para o 500, da Fiat. O mini-carro voltou ao Brasil com preços bem menores do que os de quando foi lançado, pois a importação se transferiu da Polônia para o México. Esse carrinho, que é um charme, está precisando se reposicionar, graças ao novo público e estratégia que está tentando agora.

Assim, pensamos que uma ação com a tecnologia do vídeo imersivo seria perfeita para o público, que é jovem e normalmente utiliza o carro sozinho, além de valorizar muito a economia de espaço e a ajuda ao planeta, pois o carro é eco friendly. A ação seria uma aba do famoso teste drive, o qual já existe para que o consumidor dê uma volta e teste o carro que pretende comprar. Nesse sentido, seriam colocados no site da Fiat e na página do Facebook da marca vídeos do youtube, de aproximadamente 1 minuto, que fazem um “passeio” por lugares super bonitos do país. Assim como o teste drive, o usuário vai acabar sentindo que está lá dentro do carro, sendo o próprio condutor, associando também a marca `a possibilidade de se visitar lugares maravilhosos e ter uma mobilidade extrema pelo “mini” tamanho do carro.

Depois de uma viralização inicial, abriria-se a possibilidade das pessoas dizerem “Qual lugar do Brasil você mais gostaria de visitar?” e assim, analisando-se os mais votados, seriam divulgados vídeos imersivos nos lugares mais desejados.

Com isso, seria dada a boa sensação na pessoa que assiste ao vídeo e tanto a marca como o 500 seriam divulgados em volta do vídeo, ressaltando a associação entre o sentimento de mobilidade e liberdade com o carro, além de mostrar a beleza da natureza. Essa ação seria uma ótima forma de se utilizar dessa nova tecnologia, pois o carro traduz movimento, mobilidade e pouco espaço ocupado, deslizando assim sobre as ruas como o sentimento de quem assiste ao vídeo imersivo.

O que vocês acham da ideia? Não seria uma boa?

Nova campanha Pedigree – É OSSO

Já há 10 anos a Pedigree luta contra o abandono de cães no mundo todo e conta com a ajuda de pessoas que se sensibilizam com este fato para ajudar os cachorrinhos. Porém, nesta nova campanha, o ponto que a Pedigree tocou foi diferente: decidiram focar em pessoas inidferentes a essa causa, buscando mostrar a realidade dos cães abandonados para elas através da internet.

Após identificarem que mais de 60% dos posts feitos nas redes sociais como Facebook, por exemplo, são recheados de comentários pessimistas e principalmente reclamações, a Pedigree, baseada nisso, buscou mostrar para as pessoas que existem coisas muito piores que fome, sono e chefe chato neste mundo, como o abandono de cães.

Foram feitos vídeos com os 44 temas mais frequentes entre estes posts de reclamações, que as pessoas podem enviar a seus amigos “reclamões” e mostrar a eles que o abandono de cães é muito pior do que certas coisas do nosso dia-a-dia. Os cachorrinhos dos vídeos são cachorros abandonados e uma voz em off conta a história deles, fala sobre o abandono, sobre como é difícil essa realidade, etc, tornando assim, sono, fome, chefes chatos e qualquer outro tipo de reclamação banais.

O que a Pedigree pretende com esta ação é, além de ajudar as pessoas a influenciarem seus amigos a reclamar menos, sensibilizar pessoas que não se sensibilizavam com o abandono de cães e tornar o hábito de adoção algo muito mais comum e bonito. Afinal, você percebe neste contexto de vídeos e reclamações que ao adotar um cachorrinho abandonado você “salva” ele de uma realidade muito triste.

E aí, o que acharam ?? Entrem no site http://www.pedigreeadotaretudodebom.com.br/eosso e enviem vídeos super personalizados que divulgam a causa dos cães abandonados para seus amigos e ainda mostrem que, na verdade, eles não têm do que reclamar.

Vejam o vídeo da camapanha:

Emagreça com a ajuda dos seus amigos do Facebook

Olá a todos que comeram como um D. João VI no almoço do Dia das Mães !

A agência JWT, em parceria com a Vetor Zero/Lobo e a 14bits , lançou um aplicativo para quem está de dieta ( ou quer começar) . O objetivo do cadeado é evitar que a pessoa de aquelas famosas “escapadas” .

O Virtual Fridge Lock® funciona da seguinte maneira:  ao alertar seus amigos de que começou a fazer regime e acabar dando um ‘check-in’ num Mc Donald´s da vida, por exemplo, choverá cometários dos seus amigos.

A vida de quem faz regime não é nenhum cupcake colorido coberto com granulados neons, mas, como diriam os Beatles,¨ With a little help from my friends¨ tudo é possível.

Curtiram a novidade????

Para saberem mais cliquem em http://comunicadores.info/2012/05/07/jwt-cria-cadeado-virtual-para-que-amigos-do-facebook-te-ajudem-no-regime/. Foi de lá que tiramos essa informação mega bacana!! No blog dos Comunicadores sempre são postadas ações interessantes que estão rolando pelo mundo. Vale muito a pena assinar o feed  e curtir a fanpage deles no Facebook.

Hasta la vista, baby!!!

Zeron: a possibilidade dos carros voadores

Feliz Dia das Mães para suas mães,  seus pimpolhões!!!

Bom, hoje falaremos sobre o IN- CRÍ-VEL  Zeron, do MIT Media Lab. O Zeron é uma Interface sólida que usa o computador para criar e controlar uma levitação magnética, que faz com que a bolinha se mova pelo ar. Além do mais, podemos ¨brincar¨com essa bolinha nos limites do campo magnético programado pelo computador.

Para saber mais clique aqui http://www.updateordie.com/2012/05/12/zero-n-interface-solida-que-flutua-na-sua-frente/

Já pensou daqui a alguns anos? Talvez, num futuro próximo, os carros voadores dos Jacksons realmente possam existir com esse tipo de pensamento: o carro seria a interface e as rodovias poderiam ser criadas por computadores que criariam o campo magnético que fariam os carros levitarem – o sonho de toda criatura das grandes metrópoles.

Curtiu saber sobre a levitação magnética? Então acesse o http://www.updateordie.com  . Foi lá que encontramos essa informação mega bacana. O updateordie sempre divulga novidades do mercado que estão acontecendo pelo mundo. Além disso, a linguagem que eles usam é de fácil compreensão. Tem coisa melhor do que saber sobre o complexo universo da tecnologia com uma linguagem divertida? A visita vale muito a pena. Corram pra lá!

Até a próxima ; )

Loja Generosa

A generosidade é um dos elementos básicos de felicidade humana.
Baseada nisso, por um dia apenas, a marca de chocolates Anthon Berg abriu a “Loja Generosa”, onde o pagamento não era feito com cartões ou dinheiro e sim com promessas de um ato generoso a um amigo ou ente querido.

O mais interessante é que essa ideia, além de brilhante, pode ser usada para diversas marcas de chocolates e diversas outras categorias de produtos também. Os gastos com esta ação não são altos se comparados a campanhas em mídias tradicionais e se considerar a grande resposta, super positiva, dos consumidores. Além disso, ações assim geram uma interatividade incrível e uma lembrança de marca muito agradável, o que muitas vezes não acontece nas mídias tradicionais.

Obviamente, depois dessa ação de apenas um dia, todos continuaram falando sobre a marca e compartilhando o case por bastante tempo, sem contar a lembrança super positiva que os que puderam participar dessa ação e pagar chocolates com generosidade terão, muito possivelmente, para sempre.

E vocês, o que acharam dessa ideia? Qual produto vocês acham que daria certo fazer algo parecido ?

Conte para nós !!!! Beijos :*

Vejam abaixo o vídeo da ação:

WAZE


Olá pessoal, o nosso post de hoje é sobre o Waze. Pra quem não sabe, o Waze é uma mistura de aplicativo de navegação com comunidade. Ou melhor, é um GPS social (como os próprios criadores o denominam) e possui versões para iOS (universal: iPad e iPhone), Android, Symbian e Windows Mobile.

O Waze tem chamado a atenção, pois possui uma proposta bem diferente, além de ter um grande diferencial do serviço que é o fato de que o Waze não usa a base de mapas da TeleAtlas (como TomTom, Sygic e outros). Na verdade, os mapas são desenhados pelos próprios usuários (só isso já faz do Waze o primeiro software de GPS a possuir mapas da nova Marginal e do Rodoanel em São Paulo, por exemplo).

Este GPS social funciona de fato graças aos seus usuários. Mesmo com as notificações automáticas do software, o usuário é quem faz da informação presente no Waze algo precioso, pois pode enviar manualmente as suas próprias vias preferidas mais detalhadamente, incluindo notificações de acidentes ou blitzes, podendo inclusive compartilhar uma foto do acontecimento. Sendo assim, só de andar com o Waze aberto, já é uma grande vantagem tanto para quem usa quanto para os outros usuários da comunidade e se não fosse esse conteúdo gerado pelos próprios usuários o software não se diferenciaria muito dos outros GPSs.

Essa interação dos usuários, que acaba sendo o próprio conteúdo do software, tem muito a ver com crowdsourcing , que é um modelo de produção que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos e voluntários espalhados pela internet para resolver problemas, criar conteúdo e soluções ou desenvolver novas tecnologias. Graças a esta “inteligência compartilhada”, portanto, caracterizada pelo crowdsourcing, é que as pessoas conseguem se livrar de problemas como acidentes que deixam alguma via parada, alguma blitz ou simplesmente saber qual o melhor caminho para chegar onde quer, o que nós do PPpoint resumiríamos com um ditado levemente alterado: “UM (WAZE) POR TODOS E TODOS POR UM (WAZE)”, ou quem sabe “A UNIÃO FAZ A FORÇA (O WAZE)”.

E aí, qual dos dois ditados representa melhor o Waze para você? Se interessou em usá-lo ? Caso venha a ter ou já teve alguma experiência com este software, conte para nós como foi !!

Beijooos 😉

Tecnologia para o bem

O Siri é um aplicativo para o Iphone 4s que está ajudando pessoas cegas a participarem do mundo das informações cibernéticas. Apesar de não ter sido criado para isso, está ajudando deficientes visuais a enviar mensagens de texto ou ligar para a pessoa desejada, tudo sem necessariamente ter que olhar para a tela, pois seu programa de voz lê tudo que o usuário toca. Assim, pessoas que não podem enxergar conseguem participar  e interagir com  toda a globalização virtual em que o mundo se move. Achamos que as marcas não devem mais pensar apenas em COMO atingir o target, e sim buscar melhorar a qualidade de vida dele,  através de sua tecnologia. O mercado consumidor está cada vez mais exigente, as marcas que se fixarem são aquelas que forem consideradas  ¨super-heróis¨ da nossa espécie.

Veja como o Iphone 4s, através de seu aplicativo Siri, pode ajudar um cego: desde o uso normal do aparelho até uma twittada